Apesar de muita gente confundir, de perto, vidros e cristais são diferentes e a distinção está justamente matéria prima.  O cristal é um mineral encontrado na natureza, que engloba tanto o diamante quanto o quartzo, e é utilizado para fabricar lustres, taças e copos mais refinados. O vidro por sua vez, é mais resistente e feito com material e estrutura distinta do cristal. De qualquer forma, o vidro cristal e o vidro comum têm uma estrutura molecular praticamente idênticas: a diferença está nos elementos químicos que compõem essa estrutura.

Enquanto o vidro comum é feito de areia (sílica), soda (óxido de sódio), cal (óxido de cálcio) e óxido de alumínio, o cristal – ou vidro cristal como também é conhecido - integra também a sílica e o óxido do chumbo, substância que dá mais brilho e maior peso ao produto. No cristal, quanto maior a presença de metais como chumbo ou titânio, mais refinado e delicado fica o produto.

Por isso as taças de cristal são mais indicadas para vinhos, por exemplo, já que são mais transparentes e permitem uma visualização melhor da bebida. Além disso, as taças de cristal costumam ser mais finas que as de vidro. Diferente das taças de vidro, o cristal permite melhor acabamento. Taças produzidas com esse material não costumam ter a borda saliente, uma das diferenças essenciais das duas matérias primas.

As taças de cristal têm espessura mais fina do que as taças de vidro porque os minerais metálicos presentes em sua composição são responsáveis por essa característica, embora sejam menos duráveis.  Nesse quesito – o da durabilidade – as taças de vidro se superam justamente porque são mais grossas.

Delicadas e elegantes, as taças de cristais, bem como outros objetos feitos desse material, pedem mais cuidado no manuseio e na limpeza. Evite máquinas de lavar e produtos corrosivos. Fique atento às especificações do fabricante para higienizá-las da forma correta, sem riscos ou danos.

O que costuma definir o valor dos cristais é o processo de fabricação. Fique atento ao produtor. Geralmente os cristais de maior valor são aqueles cuja lapidação é feita em máquinas para pedras preciosas, o que garante superfícies perfeitas. As peças são verdadeiras joias a serem guardadas com cuidados e usadas em ocasiões especiais.

Para identificar o vidro e o cristal, fique atento à composição: as taças de cristal têm espessuras bem mais finas e um olhar atento pode identificar essa característica. Outra dica é tocar a peça com os dedos: se produzir um som musical, não há dúvida de que é cristal, mas faça isso com bastante cuidado. Cristais são delicados. Invista nessas peças para transformar o brinde em uma ocasião mais do que especial. Cuide bem delas e se transformarão em um acervo da família. Para brindar por gerações.